Cinco atitudes que não são próprias de líderes

1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Média 4.50 (1 voto)

Mesmo aqueles que se consideram líderes podem possuir certos vícios.

Ser líder não é uma tarefa fácil. Isto pressupõe não somente uma atitude positiva no ambiente de trabalho, mas também o desenvolvimento de características pessoais, relacionais e organizacionais relevantes.


Uma boa estratégia para escrever sobre liderança consiste em começar falando o que ela não é ou não pode ser. Muitas pessoas acreditam que são líderes, mas isso não quer dizer que elas efetivamente sejam. Existem pessoas que se dizem líderes, mas adotam uma postura pouco coerente com o que se entende por liderança, seja porque desmotivam as pessoas, seja porque não favorecem o ambiente de trabalho positivo.

Vejamos, então, cinco atitudes que não são próprias de líderes, apesar de eventualmente algumas pessoas acreditarem que sejam:

1) O líder não pode ser arrogante: o arrogante perde a oportunidade de aprender mais e esquece que os objetivos, metas e resultados dependem do trabalho em equipe. Enclausurado em seu falso e parcial conhecimento, o arrogante deixa de lado algo fundamental para qualquer líder: o aprendizado coletivo;

2) O líder não pode tentar fazer ditadura: o ditador é aquele que busca tomar decisões e impô-las sobre as demais pessoas sem qualquer diálogo. Com frequência, tais decisões vêm acompanhadas de um forte grau de injustiça e intolerância, afastando-se radicalmente de características mais democráticas;

3) O líder não pode adotar a postura de chefe: há pessoas que, por terem escrito o nome chefe no crachá, acham que não precisam de modo algum agir de forma colaborativa, democrática e com liderança. A liderança depende de atitude, e não de cargos. Certamente o seu crachá não lhe fará líder e você não precisa de um título pomposo para agir como tal.

4) O líder não pode mudar ou reorganizar políticas e diretrizes e lançá-las inesperadamente sobre as pessoas: não se pode ser imprevisível. Se for para promover transformações repentinas, que seja somente para trazer mudanças positivas para todos os envolvidos. Caso contrário, se as decisões não são construídas coletivamente ou causam um ambiente de incerteza e medo nas pessoas, você está na contramão da liderança.

5) O líder não pode somente dizer o que as pessoas devem fazer, mas também inspirá-las a fazer sem que ele diga: o líder não pode ser um prescritor de tarefas, metas e diretrizes que devem ser seguidos por todos devido a uma ordem emanada por ele. A motivação é a mola propulsora da postura pró-ativa, que é fundamental em qualquer ambiente inovador.

 

Publicado em: Administradores.com

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Tag Cloud